domingo, 8 de maio de 2016

IMPÉRIO FIAT CORRE RISCO DE VIDA!

Vigarice sempre foi especialidade dos italianos. E na monopolizadora FIAT isso não seria diferente. A FIAT do Brasil - não venha Sergio Marchionne dizer que não autorizou isso - fez pacto com o diabo Lúcifer Imundácio Mula da $ínika para obter descontos de impostos para vender mais automóveis e o diabo exigiu dinheiro para assinar uma portaria e ainda usou a situação como oportunidade para auto-promoção ao papagaiar que graças ao governo dele - chantageando fábricas de carros para reduzir impostos em troca de propina suja - "u póbri ishtáva andandu dji cárru." Enquanto na maioria dos países as reduções tributárias são políticas de estado para que cada país seja atraente para investidores nacionais e estrangeiros. No Brasil só se obtém alguma liberdade temporária na economia se um setor específico pagar dinheiro para oxiúrus saídos do ânus de Satanás, seja maçonaria ou o raio que parta. Além do Brasil estar mais do que queimado com a Comunidade Internacional no caso de roubo de investimentos na Petrobras via bolsa de valores e a lavagem de dinheiro com criminosos belgas no negócio criminoso proposital da refinaria de Pasadena, até este autor lembra de gente de Brasília buscando refinaria ao redor do mundo para compra imediata - agora a FIAT do Brasil sob os olhos do Sergio Marchionne que junto com o Grupo Chrysler fundou a FCA (FIAT-Chrysler Automobiles) com sede não em Roma ou em Torino, mas sim em Auburn Hills, Michigan, "U.S.A.", terá de prestar satisfações e quem sabe até terminar seus dias numa penitenciária de segurança máxima nos Estados Unidos. Sim! Porque para uma empresa estrangeira atuar nos Estados Unidos para fazer negócios com empresas americanas, produzir nos Estados Unidos e vender para o exterior e/ou vender no exterior através de subsidiárias como no caso da FIAT do Brasil, Sergio Marchionne não podia ter pago propina para obter lei de conveniência para sua empresa e outras empresas do setor como no caso da Mitsubishi que está envolvida até as tampas nessa sujeira na qual, estranhamente, o presidente Eduardo Souza Ramos se livrou dessa... se ele não for parente do juiz que o livro da condenação. O pior é que todo mundo abaixo foi tratado como papel higiêncio, pegarão penas acima de 3 e 9 anos enquanto o grande beneficiado ficou inocentado. Então fica a lição. Se o seu patrão te pedir para se sujar por ele, mande-o tomar no cú e ele te mandará embora e terá de pagar seus direitos trabalhistas. Pegue outro emprego no qual você não será escravo de submissão aos crimes de covardes que querem os benefícios do crime através da indução alheia para sujar-se com o crime. 



Fica aí uma ótima oportunidade para a Suprema Corte de Justiça dos Estados Unidos para puxar o tapete através de fortíssimo argumento e mandar Sergio Marchionne com suas ambições de volta para a terra da máfia. 


E o pior de tudo é que... na época antes da redução de impostos para automóveis (IPI) de maneira criminosa, a FIAT já estava vendendo muito. Ela era a líder de mercado. Morreu pelos olhos e pela mão "propinosa"!



Presidente do BB no esquema das MPs

Fonte: http://www.oantagonista.com/posts/presidente-do-bb-no-esquema-das-mps


Como já publicams, a Veja trouxe reportagem com e-mail do advogado Vladimir Spíndola, no qual indica que a MP 512 foi um "acerto do Lula com a Fiat".
A matéria fala de Guido Mantega, mas esquece de citar o destinatário da mensagem: Alexandre Abreu, o presidente do Banco do Brasil que substituiu Aldemir Bendine.
Lula tenta manter Abreu no cargo por meio de Henrique Meirelles. Pelo visto, ele tem motivos de sobra para isso. 
A Língua! News: "Traduzindo... Temer é Meirelles e Meirelles é Lula.  
  

   

EM TUDO QUE MULA PÕE SUAS MÃOS FECAIS, TUDO É DESTRUÍDO PELA SUJEIRA DO ESPÍRITO MALIGNO FECAL DELE. SERÁ ESSE O FIM DA FCA? TUDO DEPENDERÁ DA JUSTIÇA AMERICANA!


Nenhum comentário:

Postar um comentário